quarta-feira, 25 de abril de 2012

CURVAS DE DISPARO DE DISJUNTORES TERMOMAGNÉTICOS


DISJUNTORES TERMOMAGNÉTICOS:disjuntoresSão chaves automáticas que se desarmam ou se desligam quando atravessados por uma corrente elétrica que ultrapassa os valores de segurança previstos ou em caso de um curto-circuito.
Ao desarmarem-se, os disjuntores impedem a passagem da corrente elétrica.
Deve-se então providenciar uma verificação minuciosa para descobrir a causa do problema e efetuar o devido conserto ou manutenção.
Se o circuito voltar ao normal, a chave pode ser novamente armada, sem necessidade de substituição do disjuntor.
Essa é uma das grandes vantagens que esses dispositivos apresentam em relação aos fusíveis.

Os disjuntores podem ser de três tipos:
- Unipolar correntes de 2, 4, 6, 10,20, e 25 ampères;
- Bipolar tensão de 240V e correntes de 10,15,20,25,30,35,40,50,60 e 70 ampères ; tensão 110/220V encontrados em correntes de 6,10,15,20,25,30,40,50,60 e 70 ampères;
- Tripolar tensões de 240V a 480V e correntes de 15,20,25,30,35,40,70,90 e 100 ampères.

Os DISJUNTORES TERMOMAGNÉTICOS:Se dividem em três tipos de curvas de disparo ou desarme: B, C e D.
A norma de proteção NBR 5410 e NBR 5459-ABNT estabelecem que os disjuntores de curva B devem atuar para correntes de curto-circuito entre três e cinco vezes a corrente nominal, já os de curva C atuam entre cinco e dez vezes a corrente nominal e, por fim, os disjuntores de curva D devem responder para correntes entre dez e vinte vezes a corrente nominal.
Os disjuntores de curva B são indicados para cargas resistivas com pequena corrente de partida, como é o caso de aquecedores elétricos, fornos elétricos e lâmpadas incandescentes.
Já os de curva C são indicados para cargas de média corrente de partida, como motores elétricos, lâmpadas fluorescentes e máquinas de lavar roupas.
Por fim, os disjuntores de curva D são indicados para cargas com grande corrente de partida, a exemplo de transformadores BT/BT (baixa tensão).

Nenhum comentário:

Postar um comentário